FANDOM


Fogodasbruxas small





Daru Mazu

Daru Mazu, Arcano skorne

Daru Mazu2

Morto


Um dos mais expoentes estudiosos arcanos dentre dos skorne, Daru Mazu não pode ser enquadrado pelos místicos ocidentais em uma unica categoria de conjurador. Dada a reduzida expectativa de vida daquele espécie, é um feito notavel conseguir o dominio mágico que geralmente é atingido apenas após décadas de estudos. O material de estudos utilizado por ele é outro ponto a ser observado: os skorne não possuem uma forma própria de escrita, de modo que apenas recentemente ele teve contato com o conceito de palavras gravadas de modo permamente. Todo o processo de aprendizado de Daru Mazu e de outros místicos de sua espécie é feito atravez da observação da natureza e de sinais premonitórios, em uma rotina que envolve jejuns, intoxicação controlada e auto-mutilação. Até hoje, quando prepara magias de curto maior, Daru tem de se drogar e limitar suas funções metabólicas à níveis quase suicidas.

Daru Mazu foi incorporado á corte do Rei Vinter Raelthorne assim que este chegou às tribos skorne. Observadores estrangeiros diriam que ele foi dado como um escravo ao rei, mas a seu modo, Daru se considera livre para ir e vir conforme desejar. Vinter não faz objeção, uma vez que o skorne o serve bem.


Caçadores de CorvisEditar

Quando Adamsk Desper reuniu os Justiciares Vinter fez questão de enviar Daru Mazu como seu representante pessoal. Adamsk não fez objeção pois a fama do arcano precedia qualquer suspeita de espionagem ou forma de controle direto do rei sobre o grupo.

Daru Mazu criou ódio mortal dos rebeldes quando teve de deixa-los partir para socorrer Wolof, durante um combate em que se envolveram. Seus instintos skorne o impeliam a perseguir e assassinar imediatamente cada um dos inimigos, mas a liderança de Adamsk o impeliu a dar prioridade à segurança da fusileira.

O proximo embate entre os grupos se deu na Batalha de Corvis, quando os Inquisitores tocaiaram os rebeldes na estreita Ponte Norte. Daru Mazu lutou os atacava com tudo o que tinha, causando pesados danos aos oponentes, mas em um momento de vulnerabilidade foi surpreendido pelas pistolas dos inimigos. O golpe fatal foi dado por Valeria, com uma lâmina certeira cravada no crânio do skorne.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.