FANDOM


Campo Santo é uma prospera cidade estado localizada no vale de mesmo nome. 


Cerca de quarenta mil pessoas vivem dentro de suas fronteiras, e a população tende a migrar entre o campo e a cidade dependendo da estação.

A fome é uma sombra do passado. A principal produção de Campo Santo é alimento, com o Vale tomado em quase toda sua extenção por lavouras, pomares e a criação de gado. A coroa é criteriosa com o armazenamento de reservas para a própria população, que depende dos silos reais para sobreviver aos dois meses de inverno. O excedente de produção é comercializado com terras vizinhas, que suprem os recursos que não existem naturalmente na região.

A maior parte das contruções em Campo Santo são de alvenaria ou madeira. Não existem pedreiras no Vale, e os custos de se importar blocos vindos de terras vizinhas torna a prática de construção com rocha inviável.


HistóriaEditar

Há quinhentos anos o mundo estava sendo varrido por guerra, peste e fome. Uma peregrinação liderada pelo Rei Silver, que há muito vagava pela terra e já se encontrava sem esperanças, foi escolhida pela deusa Deméter e guiada até um vale que não só era abençoado com terras férteis, mas era também quase oculto do resto do mundo e de seus males.

Sobre o conflito que levou tanta destruição ao mundo pouco se sabe. O evento, conhecido com a Grande Guerra, se deu em terras distantes e envolveu povos desconhecidos, mas a escala da destruição resultante foi tão grande que toda a terra foi atingida. Sabe-se que em algum ponto do confronto os próprios deuses se envolveram, e quando estes começaram a morrer as próprias leis da natureza foram quebradas. Aonde os reportes confiaveis falham em descrever o que realmente aconteceu, é possível especular com base nas mudanças sofridas pelo mundo. Secas tomaram terras antes férteis e desertos foram alagados. Espécies inteiras foram extintas, povos dizimados e cilizações desapareceram. A lua foi varrida dos céus e nunca mais se ouviu o som de um trovão em meio á uma tempestade. 

O Vale de Campo Santo é uma exceção na terra que se recupera desta idade das trevas. É uma região fértil, protegida por barreiras naturais em suas fronteiras e por um deserto inóspito que o circunda por muitas léguas. Sabe-se que reinos poderosos se ergueram em terras distantes, mas os povos vizinhos do Vale são pouco mais que bárbaros e nômades, sem poder suficiente para forçar uma entrada nas terras mais prósperas de Campo Santo. 


Relações ExternasEditar

Campo Santo é uma terra de fartura, mas que carece de alguns poucos recursos naturais. Existem relações comerciais com terras vizinhas e nações distantes, com as quais o Vale negocia seu excesso de produção em troca de minérios, manufaturados diversos e alguns poucos itens manufaturados. 

As fronteiras do reino são guardadas pelas legiões, os únicos exércitos permanentes sob controle da Coroa. Esta é uma posição de honra e de enorme perigo, que muitos acreditam ser uma função que se exerce até o fim da vida. 

 

População e Costumes do ValeEditar

  • Existem poucos gnomos no vale, e estes tendem a ser reclusos e arredios, vivendo em grandes tocas comunitárias cavadas fundo na terra. Os gnomos produzem o melhor metal do vale, mas não tem o refinamento de outras raças para trabalha-lo decentemente. Armas e utensílios fabricados por eles tendem a ser de qualidade excepcional, mas feios, pouco funcionais e extremamente difíceis de serem retrabalhados. Na maioria dos casos lingotes deste metal em seu estado bruto tendem a serem mais valorizados dos que itens já manufaturados.
  • Sem permissão de minerar metal ou extrair de pedreiras, os anões de Campo Santo se tornaram especialistas em carpintaria pesada de precisão. Nos confins das colinas florestais onde vivem eles erguem enormes construções utilizando toras inteiriças, trabalhadas com técnicas derivadas de milênios de experiência em silharia. Alguns dos maiores e mais robustos edifícios do Vale foram erguidas deste modo, e não é incomum ver mestres carpinteiros sendo contratados por outras raças á somas exorbitantes para exercer este ofício. 

Pontos de Interesse Editar

  • Rio Bravo - Um longo corpo d'água que corta o Vale de cima á baixo. Impróprio para a navegação, uma vez que possui diversas corredeiras e trechos pedregosos. Campo Santo foi fundada ás suas margens.
  • Rio Quente - O segundo grande rio do Vale. Mais sinuiso que seu irmão, mas muito mais pacífico. Forma algumas pequenas lagoas e um grande lago ao longo de sua extensão. Suas águas são mais quentes do que as das outras fontes do Vale, devido a diversas termas localizadas em um de seus confluentes. 
  • Goela da Terra - Uma grande abertura na terra onde o Rio Quente deságua. Um pequeno complexo de cavernas se desenvolveu ali ao longo dos milênios.
  • As Pedras Vermelhas - Um círculo de altas pedras vermelho sangue encravado no topo de uma colina. Imensamente antigo, estima-se que era um local de adoração dos nativos das terras que vieram a se tornar o Vale.
  • O Oráculo do Poço - Localizada em terras druidas está uma caverna que concede o dom da profecia a alguns que suportam as mais diversas provações. É dito que esta é a unica manifestação dos poderes de outro deus que não Deméter por todo o Vale. 
  • Puun Varastoinnin - Feudo anão, um dos maiores produtores de madeira do Vale. Abriga também um comunidade independente de gnomos, Vilaj Fonde.
  • Invernália - Vila de inverno da alta nobreza de Campo Santo.
  • Cidade Charme - Região habitada do feudo que abriga os shifters do Vale.

Galeria - Campo SantoEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.